A Noite dos Mortos Vivos (George Romero, 1968)




                                                                        Trailer:


Direção: George Romero
Roteiro: George Romero, John A. Russo
País: EUA

Sinopse: A radiação provocada pela queda de um satélite faz com que os mortos saiam de suas covas como zumbis comedores de gente, fazendo com que um grupo de pessoas refugiados em uma casa tenham que lutar pela sobrevivência contra uma horda sedenta de carne e sangue.                                               
Análise:                                           

A Noite dos Mortos Vivos de 1968 é o filme de terror mais influente e importante da história do cinema, não apenas por ser uma obra que revolucionou e moldou os padrões de uma das criaturas do submundo mais cultuada de todos os tempos, mas também pelo o seu peso político e social numa época onde os EUA vivia uma das maiores instabilidades socio-políticas do século XX, a guerra do Vietnã estava no seu auge, a sociedade era dominada por uma minoria conservadora e religiosa e os negros eram vítimas de exclusão e intolerância.

Além de ser uma obra-prima, este filme é uma inspiração para milhares de jovens cineastas pelo o mundo afora devido ao seu caráter guerrilheiro, ele foi na contra mão dos padrões adotados por hollywood e seus realizadores apostaram num bom roteiro e na imaginação tendo um orçamento mínimo, já que nenhuma produtora queria investir num filme tão polêmico quanto este, tudo foi movido pela ânsia de se fazer um filme e concretizar um sonho. Por causa de um erro no título do filme seus realizadores deixaram de ganhar com os lucros desta obra que foram e são astronômicos, por causa deste pequeno detalhe ele passou a ser de domínio público e todos seus louros financeiros passaram a pertencer ao governo, como disse George Romero em uma entrevista: ''Se o filme não fosse de domínio público eu estaria dando esta entrevista num pequeno castelo na França.'' Este filme foi o responsável pela a inserção dos zumbis na cultura pop e na industria do entreterimento as revolucionando para sempre.

O filme colocou pela primeira vez um negro como o líder de uma situação de extrema instabilidade social, dando ordens à pessoas brancas, algo que para a sociedade estadunidense da época era inconcebível, este tipo de situação era tolerável apenas na guerra do Vietnã que era um conflito esquecido pela a dominante população branca, reacionária e classicista que a tinha como algo bom, para eles esta era uma boa oportunidade de se fazer uma limpeza étnica nos EUA sem que ninguém precisasse sujar suas mãos de sangue.

O filme também enfureceu os religiosos que o difamaram e o rotularam como um filme satanista, durante as filmagens as produtoras reconheceram que o filme poderia ser um sucesso comercial e até ofereceram dinheiro para que George Romero mudasse o seu final para um mais otimista e cristão, mas felizmente, ele não aceitou.

Outra grande revolução social do filme foi a crítica que ele faz ao consumismo, os zumbis de George Romero são a representação de todas as pessoas que vivem num estado de torpor, sem prestar atenção a sua volta, indo do trabalho para casa e lotando os supermercados e shopping centers fazendo apenas o que manda seu instinto condicionado pelo capitalismo. Os zumbis de George Romero nunca foram tão atuais como nos tempos escatológicos que vivemos hoje em dia, um zumbi sozinho não é ameaçador mas uma legião em sintonia com o ambiente sim, e para isto devemos estar inserido num contexto de caos social e político, algo que muito condiz com nossa atual desorganização mundial.

Share on Google Plus

About leandro godoy

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário