Event Horizon (Paul W.S. Anderson, 1997)



TRAILER: 



Direção: Paul W.S. Anderson
Roteiro: Adrian Biddle, John Mollo
Gênero: Ficção Científica, Horror
País: EUA
Elenco:
Barclay Wright (Denny Peters)
Emily Booth (Girl on monitor)
Holley Chant (Claire)
Jack Noseworthy (Justin)
Jason Isaacs (D.J.)
Joely Richardson (Lt. Starck)
Kathleen Quinlan (Peters, Med Tech)
Laurence Fishburne (Captain Miller)
Noah Huntley (Burning Man/Edward Corrick)
Peter Marinker (Captain John Kilpack)
Richard T. Jones (Cooper)
Robert Jezek (Rescue 1 Technician)
Sam Neill (Dr. William Weir)
Sean Pertwee (Smith)
Teresa May (Vanessa)


Sinopse: O ano é 2047. Alguns anos atrás, a pioneira nave de pesquisa Event Horizon desapareceu sem deixar vestígio. Agora, um sinal foi detectado e o Comando Aeroespacial dos Estados Unidos responde. Em busca da origem do sinal está um destemido capitão (Laurence Fishburne), sua tropa de elite e o designer que projetou a nave perdida (Sam Neill). Sua missão: encontrar e resgatar a espaçonave de última geração. Mas o que eles encontram é o terror de última geração; o que eles têm que resgatar são suas próprias vidas, pois alguém, ou alguma coisa está prestes a envolvê-los em uma nova dimensão de pavor inimaginável.

Análise:

O filme de ficção científica e horror ''Event Horizont'' faz uma metáfora e uma crítica com a ganância do ser humano pelo o conhecimento supremo, e a sua ânsia em querer descobrir para poder dominar e controlar todas as forças que regem a natureza. Será que estamos preparados para tanto poder, o que há além dos limites da ciência conhecida? Para onde todo este conhecimento está nos levando, e será que realmente temos o controle sobre este poder que o conhecimento dá? Será mesmo que estamos preparados para as consequências de querermos tentar ser criadores manipulando as forças da natureza, alterando as leis que regem o universo apenas para nosso bel prazer e comodidade? ''Event Horizont'' nos dá a sua versão das respostas destas perguntas, quando um cientista inventa uma nave capaz de viajar mais rápido do que a velocidade da luz alterando o espaço-tempo atravessando outras dimensões, afim de explorar lugares longínquos no universo.

No filme a humanidade já dominou Marte e a outros planetas, lá descobriram recursos naturais que poderiam mudar o curso do planeta Terra, então estes planetas foram transformados em gigantescas fontes de exploração  afim de suprimir o progresso acelerado dos Terráqueos, então a humanidade quis ir mais longe, para outros planetas em outras galáxias, assim se teve origem a nave Event Horizon. Nesta premissa o filme levanta outra pergunta, será que realmente somos nós a espécie capacitada para explorar o universo apenas porque somos a espécie mais inteligente do planeta, e que esta inteligencia, que nos faz descobrir novas formas para isso, foi apenas um erro genético?

O filme possui uma cenografia e fotografia primorosa e fantástica claramente inspiradas em H.R. Giger, que nos dá uma noção da nova ordem mundial cyberpunk que o mundo é regido no filme. Os personagens às vezes se perdem em esteriótipos mas nada que irá deixar o filme menos interessante, a filosofia teológica e os temas astrofísicos apresentados no filme são simplórios, mas se não prestarmos atenção podemos nos perder na estória que é apresentada, o filme conseguiu me prender facilmente, mas quando se trata de ficção científica isto é relativo, alguns podem não compreender ou não se interessar pela a estória, mas para os que se deixam envolver, o filme é extraordinário.

Aqui a atmosfera de horror vai sendo construída de acordo com as descobertas dos personagens ao longo do filme, ficando cada vez mais gore e aterrorizante, o filme peca em querer ter muita ação desnecessária e isso quebra um pouco o clima de horror tão bem desenvolvido, para os fãs de ficção científica e horror, este filme é necessário.





Share on Google Plus

About leandro godoy

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário