Re-Animator (Stuart Gordon, 1985)





Trailer:



Direção: Stuart Gordon
Roteiro: Dennis Paoli, H.P. Lovecraft, Stuart Gordon, William Norris
País: EUA

Sinopse: Ao estilo Frankenstein, Herbert West (Jeffrey Combs) é um estudante de medicina que desenvolveu um reagente capaz de reanimar criaturas mortas. Ao lado de seu colega de quarto, Dan Cain (Bruce Abbott), West precisa de corpos frescos para continuar suas experiências mórbida. Porém, seu professor, doutor Carl Hill (David Gale), tem planos de conseguir os créditos da descoberta só para ele… Isso se conseguir manter a cabeça sobre o corpo até o final do filme.

Análise: 

O filme Re-Animator foi inspirado no conto de H.P. Lovecraft chamado Herbert West–Reanimator que por sua vez baseou-se na obra Fankenstein de Mary Shelley. Este filme é uma genial e escrachada obra realizada na prolífica década de 1980, que tem como temática os mortos vivos e é dirigida pelo o mestre do horror nonsense e dos filmes B, Stuart Gordon. O filme é hilário por causa de seu roteiro absurdo onde um estudante de medicina vivido pela a figura carimbada em quase todos os filmes de Stuart Gordon, Jeffrey Combs, revive seres humanos através de um soro verde fluorescente os transformando em mortos vivos violentos e nojentos.

Apesar do filme ser bastante gore com cenas de revirar o estômago, Stuart Gordon quis poupar o público da obra original de H.P. Lovecraft, que é muito mais obscura, complexa e polêmica com direto a bebês zumbis e outras aberrações, por isso o filme é vagamente baseado na obra do excêntrico escritor norte-americano. Os efeitos práticos são fabulosos que mesmo com poucos recursos a equipe de efeitos especiais conseguiu criar algo marcante e tenebroso, com cenas de bizarrice extrema e pérfida e lógico que sem o auxílio de computação gráfica, apenas efeitos feitos com muito sangue falso, maquiagem e truques de edição.


Na estória de Re-Animator a maioria das cenas de reanimação dos cadáveres são feitas no necrotério do hospital onde as personagens principais estudam e trabalham, este ambiente hospitalar dá um clima aterrorizante ao filme, a ideia de se ver um cadáver se levantar com o lençol branco o tampando em cima de uma mesa de ferro onde ele espera ser necropsiado, cria uma alusão assustadora. Este é um dos filmes de horror que tem o submundo da ciência como temática mais divertido e bizarro de todos os tempos, um filme que faz uma grande homenagem às obras de horror e ficção científica feitas pelo estúdio Hammer na década de 1960 e aos filmes de Ed Wood e CIA.

A estória do filme é simples e em alguns momentos bastante cômica, idiotices geniais permeiam toda a obra, como um morto vivo com a cabeça decepada que para passar pelo o segurança que vigia o necrotério coloca um manequim no lugar da cabeça afim de enganá-lo, e o que é mais extraordinário, ele consegue! O gato morto vivo que produz sons assustadores, a garota histérica vivida pela bela Barbara Crampton e várias outras pérolas ajudam a dar o rótulo de cult a esta obra-prima.


Sobre o autor:

Leandro Godoy é o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
Share on Google Plus

About leandro godoy

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário