O Motoqueiro Fantasma: Estrada para Danação


Editora: Salvat / Panini Comics – Volume 15 da Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel
Autores: Garth Ennis (roteiro) e Clayton Crain (arte) – Originalmente em Ghost Rider (Volume 4) # 1 a # 6.
Número de páginas: 160
Data de lançamento: Março de 2013

Sinopse: Uma nova introdução do Motoqueiro Fantasma no Universo Marvel, em uma aventura que mescla poder, Céu, Inferno e um prisioneiro que quer se libertar.

Análise: 

O Motoqueiro Fantasma: Estrada para Danação foi escrita pelo genial Garth Ennis e desenhada por Clayton Crain. É incrível como Garth Ennis consegue focar na subversão da religião com um humor negro sem precedentes. Nesta história, o inferno tem um prisioneiro ilustre, Johnny Blaze o Motoqueiro Fantasma. Depois de ser tragado para o inferno, ele deve passar seus dias vagando totalmente perdido no tempo e espaço à procura de sua alma mas os demônios que lá residem o manipula para que ele nunca a encontre, o submetendo a tormentos físicos e psicológicos imensuráveis, fazendo uma referência clara ao Inferno de Dante.

Garth Ennis acredita que as religiões são deturpações ideológicas dos verdadeiros profetas e que são fabricadas por déspotas movidos pelo poder, ele faz uma incrível releitura das entidades etéricas e abissais que de acordo com as escrituras sagradas, habitam o céu e o inferno.

Nesta história, ele descreve os anjos e arcanjos como sendo seres oportunistas, perversos e dissimulados que usam seus fiéis para se promoverem no plano de carreira do paraíso, assim como agem os demônios no inferno. Na história, não há diferença entre eles, todos são seres egoístas que visam a própria glória mesmo que isso leve a carnificina de milhares de seres humanos. E para conseguirem se elevar no plano hierárquico, anjos, arcanjos e demônios travam uma luta para tentar prender novamente no inferno o demônio Kazaan, que pretende levar para o mundo terreno uma horda de seres demoníacos, afim de extinguir toda a humanidade. E claro, nem Deus e muito menos Lúcifer querem isso, porque como diz o demônio Hoss na estória: ''Quem acredita em apocalipse são apenas os retardados e fundamentalistas, um demônio que é demônio de verdade, quer o mundo do jeito que ele está''.

Portanto, nada melhor que um ser humano que se transforma num demônio após vender sua alma à Lúcifer, ter a missão de procurar Kazaan na Terra. O Motoqueiro Fantasma é persuadido por um anjo que promete sua libertação do inferno em troca de Kazaan. É genial como Garth Ennis consegue transformar estas histórias em algo metafórico é quase impossível não relacionar esses demônios e anjos com eclesiásticos reais.

A arte de Clayton Crain traduz muito bem as adjetividades imagéticas descritas por Garth Ennis, um conceito visual extremamente detalhado com planos de ação muito bem arquitetados. O Motoqueiro Fantasma e o inferno estão incríveis na arte deste desenhista.


Sobre o autor:

Leandro Godoy é o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
Share on Google Plus

About leandro godoy

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário